Jul 26, 2012

colecção das raparigas cultas

O meu bairro muda de população. De vez em quando encontram-se na rua pertences de defunto. Hoje de manhã, juntas, estas duas coisas :

O início do romance:

"Devagar, muito devagar, como se o gesto lhe causasse intolerável dor física, amarfanhou na mão direita, morena e esguia, entre os dedos patrícios, a larga folha de papel rosado, onde cerrada caligrafia traçara, com tinta azul, linhas quase indecifráveis, de tão encavalitadas.
Devagar, sim, muito devagarinho, foi apertando a carta, amachucando-a, reduzindo-a a uma bola informe, estranha, que depois, sempre com a mesma suave lentidão, enfiou pelo decote da blusa branca deixando-a segura entre os seios que arfavam em ritmo inalterável."
                                                                     Odette de Saint-Maurice



1 comment:

  1. há literatura para além das bibliotecas!

    ReplyDelete